Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Modelos Preditivos

Os avanços atuais da tecnologia têm permitido impulsionar a medicina preditiva com recurso ao tratamento e análise de big data, a qual já apresenta uma significativa relevância no dia-a-dia de um hospital, contribuindo em larga medida para uma melhor capacitação dos doentes, profissionais de saúde e restantes stakeholders do setor. ​

​A medicina preditiva baseada na evidência irá permitir aos vários intervenientes prever o futuro e antecipar problemas de saúde, permitindo aos doentes participar ativamente e com conhecimento de causa no processo de gestão da sua doença e no incentivo à mudança de hábitos e comportamentos. 

A previsão da readmissão hospitalar não programada é um bom exemplo do contributo dos modelos preditivos. Neste âmbito, a construção de modelos preditivos sobre o risco de readmissão hospitalar não programada permite identificar os doentes que no momento da alta são considerados de elevado risco, sendo possível identificar os fatores associados e com base nessa informação, construir o perfil do risco de admissão e simultaneamente, desenvolver linhas orientadoras para a criação de programas de prevenção da ocorrência da readmissão hospitalar.  

Neste sentido, são vários os benefícios reconhecidos à elaboração de modelos preditivos assim como, à avaliação dos outcomes em saúde, destacando-se a possibilidade de identificar quais os protocolos e guidelines a seguir e quais as alterações a efetuar com vista à melhoria contínua da prestação dos cuidados de saúde.  

A Glintt está hoje a desenvolver projetos exploratórios na área de outcomes clínicos e modelos preditivos em parceria com os maiores players mundiais do setor.