Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal

NEOBANCOS VÃO TER UMA QUOTA DE MERCADO SIGNIFICATIVA

Os neobancos são a geração mais moderna de bancos. Estão a invadir a Europa e também já começam a chegar ao mercado português.

​​​​​Fonte:​ Revista RISCO link​ (​impresso | janeiro/fevereiro/março 2018)
​​Artigo escrito por: Pedro Branco | Financial Services , Senior Manager

Na mira têm os clientes mais jovens, para quem a Internet e as telecomunicações móveis são indispensáveis para o dia-a-dia. A banca tradicional que se prepare para a guerra, pois os neobancos querem conquistar-lhe clientes e quota de mercado.

O governador do Banco de Portugal já alertou que a banca precisa das Fintech para vencer as Techfin. Como gestor de uma tecnológica, como é que vê esta tendência?

O governador do Banco em de Portugal tem razão. Já ternos em Portugal a concorrência, por exemplo, de urna Fintech alemã, a N26, que se transformou num banco. É um banco 100% digital, alavancado em tecnologia e sem balcões. Na verdade, em Portugal, o risco de nascimento destas empresas só surgiu em Junho do ano passado. O click deu-se quando o Banco de Portugal permitiu a abertura de conta não presencial, ou seja, com recurso a meios digitais. E o aparecimento desta concorrência para os bancos tradicionais é um risco, no sentido de que os bancos não estavam preparados, apesar de já saberem que iria acontecer, pois trata-se da transposição de um directiva comunitária.

Veja a entrevista completa aqui